Jaime, Pai da Bienal

Descrição do Projecto

coordenadas 41.93474, -8.74848

Motivada a criar uma imagem que representasse Jaime Isidoro (o pai da Bienal de Cerveira) e mantendo um tema recorrente no meu trabalho, desenhos de retratos de família, decidi inaugurar uma nova fase do meu trabalho. A pintura mural, com traços que remetem aos da literatura de cordel e mais concretamente da xilogravura.
Após as minha viagens ao Brasil senti-me inspirada a passar a tradição folclórica da literatura de cordel e nomeadamente da xilogravura para o meu trabalho pessoal.

O desafio será de retratar este “pai”, Jaime Isidoro e as suas histórias de família,  pretendendo inaugurar uma nova trajetória no meu trabalho – a pintura mural . Dialogando com a cultura popular  e a xilogravura.