Banha da cobra na Penha da Rainha

03 Jun 2017
11:00 - 21:03
Penha da Rainha, Monção
Monção

Banha da cobra na Penha da Rainha

Tido por embuste ou fraudulento produto devido aos vários esquemas charlatões de vendedores ambulantes de medicamentos no Oeste longínquo norte-americano, a banha da cobra surge na realidade como remédio tradicional da medicina chinesa, utilizado para as dores nas articulações.
Não pretendemos enganar ninguém, antes promover o encontro entre artistas, artesãos e o consumidor, pondo a nu os preconceitos de que tantas vezes a prática da publicidade abusa.

Mercado de artes e ofícios promovido pelo Atelier Flor Agreste.

“Os mercados em espaços rurais são bem mais que mercados, são lugares de encontro, de convívio, de intervalo entre as lides domésticas, os afazeres de criação de animais e o campo.

No Alto Minho as cores vivas dos mercados, são muitas vezes norteadas por vestes completas
de negro, com mulheres ouradas e de garra. O mercado na Penha da Rainha bebe desta
influência, no campo das artes e dos ofícios. Propicia-se o encontro entre artistas, artesãos,
amantes do desenho, e produtores locais de bens preciosos como o alvarinho, o vinho tinto, o
mel e as roscas, protegidos e abençoados por São Martinho da Penha.”

Participantes:

Nuno Ranha, Flor Agreste, Valerie, José Maria Meleiro, Grupo Popular Os Teimosos, Ricardo Campos, Joana Degues, Iria Vaqueiro, Cineclube de Monção, Marcos Guilherme, entre outros.