Morrer na Barra II

04 Jun 2017
15:30 - 17:45
Praia da Foz do Minho, Embarcadouro
Caminha

Morrer na Barra II

🎶

Já tenho barqueiro,
não hei-de de remar.
Procuro em Caminha, 🎶
gente para me visitar.

🎶

Desencaminhem-se pelas marés da tarde para visitar o Forte da Ínsua, avistado desde o local de intervenção artística do Carlos Pinheiro, no Lugar dos Poços.*

Da História, sabe-se que começou como local de culto à Nossa Senhora da Ínsua.

Tornou-se forte para defender-nos dos invasores. Hoje, as ameaças já não chegam pelo mar e o Forte da Ínsua fica sem jeito de existir assim.

Entregou-se ao programa REVIVE para que nele nasça um local de pernoita. Imaginamos usos e abusos deste monumento para que continue acessível aos comuns, aos criadores, aos observadores, aos cansados e aos vigorosos que continuam a gostar de olhar o horizonte poente, onde o Minho conhece o Atlântico.

O nome da actividade deve-se à sugestão de João Pinto, a quem se agradece o “copy”.

A fotografia foi retirada daqui.


 

Os interessados deverão contactar exclusivamente o Sr. José Luis Purificação 962 198 268.
As viagens têm uma duração de 10 a 15 minutos e um custo associado de 7€.
Informa-se ainda que, para fazer esta visita, os participantes devem levar chinelos e calções.
Não haverá visita ao interior do forte por razões segurança.
Lotação por viagem 6 pessoas
Ponto de encontro Praia da Foz do Minho, Embarcadouro, por baixo do restaurante “O Forte da Ínsua”

Se as condições meteorológicas e marítimas não o permitirem as visitas serão canceladas.

 

*ESTA ACTIVIDADE FOI CANCELADA DEVIDO ÀS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS.


Deixamo-vos a descrição da Wikipédia para que contextualizar aquilo que vão contornar por água.